Governo, Prefeituras e INPEV realizam recebimento itinerante de embalagens vazias de agrotóxicos na Ilha

Em ações conjuntas com as prefeituras de São Luís, São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar, o Governo do Maranhão, por meio da Agência Estadual de Defesa Agropecuária (AGED) e da da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) em parceria com o Sistema Campo Limpo, do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (Inpev) , realizou ações conjuntas de Recebimento Itinerante de embalagens vazias de agrotóxicos na região metropolitana da grande ilha.

As ações contemplaram os pequenos produtores agrícolas das zonas rurais dos municípios de Paço do Lumiar, Raposa, São José de Ribamar e São Luís, que além de realizarem a devolução das embalagens, também receberam instruções de cuidados que devem ser tomados ao manusear esses defensivos agrícolas e a importância da utilização dos equipamentos de proteção.

Recebimento Ilha (2)

“Mais uma ação com a parceria da Prefeitura de São Luís e Governo do Estado, contemplando os agricultores familiares e pequenos agricultores da capital, mostrando a preocupação com o meio ambiente e a saúde da população que consome os produtos agroecológicos da nossa terra”, destacou o titular da Semapa, Ivaldo Rodrigues.

O Governo vem apoiando a iniciativa desde 2015, em parceria com as prefeituras, associações e sindicatos de produtores, mobilizando os agricultores a comparecerem às centrais e postos de recebimento de embalagens, localizados nos municípios de Imperatriz, Balsas, Alto Parnaíba e Anapurus e nas ações itinerantes de recebimento.

Edivaldo Rocha Araújo é produtor agrícola do assentamento Cinturão Verde, e diz que esse ano utilizou ¼ da quantidade de agrotóxicos do ano passado. “Graças ao trabalho do poder público, com os cursos preparatórios junto à comunidade produtora, vamos reduzindo essa quantidade. A nossa vontade é poder produzir a zero o uso de agrotóxicos em nossas plantações”, disse o produtor.

Recebimento Ilha 4

O Recebimento Itinerante tem como base o princípio das responsabilidades compartilhadas entre todos os elos da cadeia produtiva (agricultores, fabricantes e canais de distribuição, com apoio do poder público) para realizar a logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas. O Brasil é referência mundial na destinação ambientalmente correta do material, encaminhando 94% de embalagens plásticas primárias para reciclagem ou incineração. Já o Maranhão é o 2º do Nordeste em destinação adequada desse material.

O secretário da Sagrima, Márcio Honaiser, destacou a importância desta ação desenvolvida pela AGED e Sagrima em parceria com o Inpev e secretarias municipais de agricultura “É uma ação muito importante que vem sendo desenvolvida ao longo dos anos em parcerias, para que possamos atingir principalmente os pequenos produtores e agricultores familiares da importância deste recolhimento de embalagens de agrotóxicos. Sabemos que se elas forem descartadas de forma incorreta, irão agredir o meio ambiente e prejudicar a saúde humana. Com essa ação, essas embalagens terão um destino final correto.” Disse

Recebimento Ilha

Para o presidente da AGED, Sebastião Anchieta, “Já desenvolvemos essa atividade há alguns anos e nosso principal objetivo além de dar a destinação correta para essas embalagens, é conscientizar o pequeno agricultor sobre a importância desta ação e sobre os perigos da má utilização desses defensivos agrícolas, sendo uma ferramenta para inserir o pequeno agricultor em todo o processo de destinação ambientalmente correta, evitando a contaminação, que pode trazer riscos à saúde deles e do meio ambiente”. Finalizou